Free website - Powered By Wix.com
Olhar/Mosaico em perspectiva de práticas e conhecimentos, políticas e artes africanas/diaspóricas. Apenas um biocaminho na esfera. Afim de experimentar toques e palavras, sons e ruídos, notas tortas e dissonâncias. Apalpando e sorvendo quase tudo, no cosmo, na Américafrolatina, quase na beira do Atlântico.Por desvelar e re-conhecer as partes e o todo na busca do estar pleno no mundo, enquanto for.

SILVA, Salloma Salomão Jovino da. Bio-caminho

salloma Salomão Jovino da Silva, "Salloma Salomão é um dos vencedores do CONCURSO NACIONAL DE DRAMATURGIA RUTH DE SOUZA, em São Paulo, 2004. Professor da FSA-SP, Produtor Cultural, Músico e Historiador. Pesquisador financiado pela Capes e CNPQ, investigador vistante do Instituto de Ciências Socais da Universidade de Lisboa. Orientações Dra Maria Odila Leite da Silva, Dr José Machado Pais e Dra Antonieta Antonacci. Lançou trabalhos artíticos e de pesquisa sobre musicalidades negras na diáspora. Segue curioso pelo Brasil e mundo afora atrás do rastros da diápora negra. #CORRENTE- LIBERTADORA: O QUILOMBO DA MEMÓRIA-VÍDEO- 1990- ADVP-FANTASMA. #AFRORIGEM-CD- 1995- CD-ARUANDA MUNDI. #OS SONS QUE VEM DAS RUAS- 1997- SELO NEGRO. #O DIA DAS TRIBOS-CD-1998-ARUANDA MUNDI. #UM MUNDO PRETO PAULISTANO- TCC-HISTÓRIA-PUC-SP 1997- ARUANDA MUNDI. #A POLIFONIA DO PROTESTO NEGRO- 2000-DISSERTAÇÃO DE MESTRADO- PUC-SP. #MEMÓRIAS SONORAS DA NOITE- CD - 2002 -ARUANDA MUNDI #AS MARIMBAS DE DEBRET- ICS-PT- 2003. #MEMÓRIAS SONORAS DA NOITE- TESE DE DOUTORADO- 2005- PUC-SP. #FACES DA TARDE DE UM MESMO SENTIMENTO- CD- 2008- ARUANDA SALLOMA 30 ANOS DE MUSICALIDADE E NEGRITUDE- DVD-2010- ARUANDA MUNDI.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

NGuma: A lente lenta de leo

A cidade segue um batimento frenético e desumano, o coração de Guma segue o rítmo do disparador mecãnico de sua câmera. A cidade é mecânica e  a lente de guma é lenta, mas bem mais dinâmica. O jornalismo convencional não se demora, vive como abutre, busca tudo que cheira longe suposta novidade de logo rapidamente abandona. Guma demora no detalhe até soltar o dedo do gatilho. Espera e escolhe minucioso, mesmo aquelas coisas que seu olhar ja conhece. Sua lente é lenta, demorada e segura. Diferente é da sua figura humana, que fala pouco, olha pra gente com respeito de menino capoeira, dadivoso com os mais velhos,  sempre com as rugas e rusgas dos mestres periféricos como eu.  Privilégio nosso sermos capturados pelo seu amor em forma de arte.


MBanzo do Futuro. Com Carlos Cacapava, Dinho, Rogerio, Rafael e Rodrigo Star.
Com Auxílio Luxuoso de CIA Capulanas de Arte Negra.

Léo Guma Guma percorre a zona sul em busca do melhor ângulo para os corpos dos vivos. Mas não se ne nega a entender a imobilidade, a inércia ou a morte. Constrói uma narrativa imagética invertendo a lente da metrópole, quando ela nos nega uma perspectiva positiva sobre os afros, os pobres brancos dos pés sujos e mestiços da beira. Seu olhar nos enche de uma alegria que muitas vezes encenamos em desejos. Uma felicidade cortante que fluí de nós em lampejos.













































Comemorando 30 anos de musicalidade e negritude, o compositor e historiadore afro-mineiro, apresenta o show "Mbanzo do Futuro". Dialogando com o público, Salloma Salomão mostra as canções autorais gravadas em trabalhos anteriores e, partindo das memórias, deixa refletir suas pesquisas sobre as matrizes africanas da música brasileira. As misturas sonoras que propõem são geradas por experiências inacabadas de processos de descobertas estéticas, políticas e (in) traduções culturais. Grátis

Endereço: Rua Bom Pastor, 822 - Ipiranga São Paulo - SP, 04203-000 -
Maiores informações: (0xx)11 3340-2000

Kelly <kelly@ipiranga.sescsp.org.br>

Oi Salloma. Fiquei muito contente com seu contato. Fico feliz que esteja bem, com toda energia!!

31/08/2010


para mim